Dicas para comprar caminhão usado

Melhores a se comprar! [90 a 150 mil reais]
23 de Maio de 2018

Comprar caminhão usado é mais barato do que 0km, mas, se você não fizer um bom negócio, o barato pode sair caro. Preste atenção nas dicas importantes que o Canal Volvista preparou para ajudá-lo.

  • Antes de entrar em contato para comprar um caminhão usadodefina o que você quer. Isso inclui marca, ano e modelo do seminovo, além de quanto você pretende investir na compra, bem como qual será a aplicação do veículo e o tipo de carga/carreta que o mesmo irá utilizar;
  • Negocie com tempo e não se deixe pressionar por argumentos que o apressem a fechar a venda. Prefira voltar um outro dia e analisar melhor. Se você for fechar um negócio pagando à vista, tente conseguir um desconto;
  • Pesquise preços consultando o mercado e utilizando as tabelas como FIPE e MOLICAR, disponíveis na internet. Também verifique o estado geral do veículo, estado de pneus e qual será o período de cobertura da garantia, qual a sua procedência e se possui alguns acessórios, como ar condicionado, defletor de ar, entre outros, pois eles influenciam no valor do caminhão;
  • Desconfie de pechinchas. Preços abaixo do mercado podem mascarar problemas no caminhão.

Preste atenção na documentação

  • Fique atento ao documento de Inspeção Veicular Ambiental. Se estiver tudo certo, você poderá começar a trabalhar no mesmo dia;
  • Confira os seguintes documentos do caminhão e previna-se do mercado negro: comprovante de pagamento do IPVA e do seguro obrigatório (DPVAT), certificado de registro e certificado de licenciamento de veículo.

Faça uma avaliação do veículo

  • Avalie a lataria à luz do dia e evite analisar o caminhão encerado ou molhado, pois dificulta a percepção de manchas, amassados, ranhuras, diferenças de tom na pintura e ferrugem. Às vezes é melhor preferir caminhões com imperfeições do que correr o risco de ficar com um repintado com histórico de acidentes;
  • Faça o teste do imã, enrolando-o em uma flanela e passando pela lataria. Se deprender, é sinal de furos cobertos com massa plástica. Do mesmo modo é se você der pequenas pancadas na lataria e de algum ponto soar barulho diferente;
  • Observe os faróis e as portas. Se os dois faróis não estiverem no mesmo estado e se houver problemas para fechar a porta, diferença entre vãos ou frisos desalinhados, pode ser sinal de batida;
  • Abra o capô e verifique se você percebe evidências de solda entre o painel e o para-lama, o que pode revelar uma colisão de frente;
  • Confira os locais mais comuns de ferrugem, como perto das borrachas, na parte de baixo das portas e dos para-lamas, nas arestas inferiores da carroceria, canaletas e nas bordas das tampas do capô do motor e dos bagageiros. Erga os tapetes – se encontrar ferrugem, água ou umidade, a vedação das borrachas dos vidros e portas está com problemas ou há buracos no assoalho;
  • Veja se houve colisão traseira, se perceber um ponto estranho de solda ou desalinhamento entre a tampa do bagageiro e a parede traseira;
  • Teste a suspensão balançando o caminhão de um lado a outro. Se quando você soltá-lo ele balançar duas vezes ou mais, os amortecedores de cabine e os embuchamentos de cabine podem estar com problemas e, além de poder ocasionar trincas no painel frontal da cabine e do prejuízo financeiro, isso prejudicaria a saúde do motorista. Pneus desgastados também podem ser problemas de suspensão, mangas de eixos, alinhamento e balanceamento das rodas;
  • Provavelmente se o volante de direção e a alavanca do câmbio estiverem desgastados, o caminhão tem mais de 200.000 km de estrada. Lembre-se que se forem revestidos em couro, podem aparentar menos desgaste;
  • Certifique-se de rolamento, pivôs e buchas não estão gastos, pressionando as rodas uma a uma, para dentro e para fora, sem encontrar folga;
  • Faça um test drive, se possível com o veículo carregado, e analise o desempenho do motor em subidas, a precisão do engate de marchas, se a caixa de câmbio ou o eixo traseiro estão apresentando algum barulho “anormal”. Com o motor “quente” e funcionando em marcha lenta, remova a vareta de óleo e verifica se excesso de saída de fumaça branca, isto pode ser um indício de que o motor está com necessidade de ser recondicionado/feito;
  • Se possível, leve um mecânico de confiança para dar um parecer a respeito do motor e da caixa de marchas antes de comprar o caminhão. Trepidações, batidas e ruídos em excesso podem ser um aviso de alerta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *